________________________ Start Standard Article _________________________ -->
PORCELANATO PARA COZINHA: Dicas para Escolher!

File not found.

Qual é o piso ideal para cozinha?

Não há uma resposta exata e simples, mas alguns pontos devem ser considerados na hora da decisão.

  • Praticidade/ limpeza: no local onde preparamos os alimentos sempre acaba respigando gotinhas de água e caindo uma ou outra coisinha no chão, por isso levar em conta a facilidade na hora de limpar é algo importante. Pisos com ranhuras (ex: antiderrapantes) podem acumular mais sujeira e dar a impressão de encardidos.
  • Cor: definir a cor também é um processo importante, já que tons mais fechados podem dar sensação de ambiente menor, e em contrapartida o branco ilumina, mas aparece mais sujeira. Então, é preciso ponderar o que você está disposta(o) a enfrentar.
  • Acabamento: o acabamento do piso influencia não só no visual com mais brilho ou menos, mas também no perigo que ele pode ser; afinal modelos polidos costumam brilhar mais, mas consequentemente, também são muito mais lisos. O que torna as versões com acabamento acetinado mais usuais para a cozinha.
  • Manutenção: nesse item não considere apenas a praticidade em limpar, mas leve em conta também um piso de boa qualidade*, já que o cômodo costuma ter fluxo maior e com o tempo a tendência é o que o piso desgaste.

*Para determinar a resistência e durabilidade do esmalte que reveste a peça, é usada a sigla PEI aliada a um número que varia de 0 a 5. Por exemplo, um PEI 1 tem baixa resistência, já o PEI 5 tem durabilidade ótima e pode ser utilizado em locais de fluxo intenso.

Então, se a sua escolha está centrada em um tipo de porcelanato, a indicação é um modelo de maior resistência (PEI 4 ou 5) com acabamento acetinado para o chão.

Porcelanato para piso e parede de cozinha
Dicas de porcelanato para cozinha pequena

1. Com pouco espaço, evite peças muito grandes tanto para o chão, como para as paredes. Os modelos maiores tendem a diminuir mais o ambiente. Nesse caso, considere as versões com medidas entre 50 e 60cm para o chão; e como azulejo o ideal são peças menores que o piso aplicado.

2. A cor é algo determinante nesse caso. Com certeza você já ouvir falar que para ambientes pequenos o ideal é usar cores claras e isso é realmente verdade. Os tons mais neutros e suaves ajudam a iluminar o ambiente e consequentemente trazem a sensação de espaço maior. Mas não há uma regra que impeça de usar tonalidades escuras, e se o seu espaço tiver uma boa iluminação, dá até para usar piso preto.

3. Para a parede, você não precisa seguir a tendência lisa, e pode até apostar nas versões estampadas, e entre esses modelos dá para encontrar versões inspirados em azulejos hidráulicos e portugueses.

4. Para cozinha pequena, o revestimento das paredes não precisa seguir a regra de ir até o teto e em todas as paredes. A tendência tem sido usar apenas nas paredes que ficam pia e fogão, por conta dos respingos. A altura do azulejo também pode ficar em meia parede (1,2m).

Para cozinha e sala integrada

  1. O piso que imita madeira é uma aposta perfeita para quem pretende manter o mesmo revestimento na passagem dos ambientes. O detalhe simulando a madeira fica muito agradável na sala, mas também cria um visual lindo na cozinha.

 

3. O porcelanato cinza ou que simula cimento queimado também é uma aposta perfeita. A cor e/ou acabamento neutro garantem um visual moderno para os dois ambientes e por ser de tom claro permite investir em uma decoração com mais cor.

Ideias de como usar porcelanato na cozinha

Para o projeto em que a cozinha é integrada a sala, a opção foi usar porcelanato branco com acabamento acetinado na cozinha e manter o piso de madeira da sala. A transição entre os ambientes conta com uma faixa de granito que divide os dois materiais.

O espaço amplo apostou no revestimento cinza para o piso, e como detalhe, peças menores e estampadas integram a área do balcão, de modo a dar destaque ao projeto em tons suaves.

Para essa cozinha, o foco é a parede revestida com vidro estampado em azul. E para não causar desequilíbrio, o chão acetinado cinza foi a aposta.

Nesse projeto, o porcelanato aparece tanto no chão, como nas paredes. Para o piso, o modelo com brilho (polido) foi a escolha. E nas paredes foi utilizada uma versão que imita madeira.

Em tons mais claros, a cozinha tem evidência para os azulejos hidráulicos que revestem parte da parede e o balcão para refeições. Nessas condições, minimizar o destaque do piso é ideal, e por isso o uso de um tom neutro e sem brilho.

Apesar de ser mais escorregadio com água, o acabamento polido também pode ser utilizado. E é isso que vemos nesse projeto, que tem ambientes integrados e utiliza o mesmo revestimento entre os cômodos.

Decidiu qual vai ser o seu porcelanato para cozinha?

Fonte Texto e Imagens: casaeconstrucao.org

________________________ Finish Standard Article _________________________ -->

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *